Tuesday, December 12, 2006

Bicuirópolis

Talvez você jamais tenha ouvido falar em Bicuirópolis, mas é bem provável que conheça Atlântida Sul, balneário que deve sua fama, em grande parte, à proximidade da capital. Destino de incontáveis famílias de classe média no verão, Atlântida Sul ganhou a alcunha irônica depois que os Beresford escolheram o lugar para sediar o empreendimento comercial da família: a sorveteria Big Sweet. Localizada no centro nevrálgico do comércio local, o bifê recebe, durante o período de férias, um fluxo aparentemente inesgotável de clientes em busca das delícias elaboradas pelo patriarca sorveteiro. Os modos por vezes brutos e descortezes da clientela foram captados com bom humor, dando origem ao apelido, que há várias temporadas, substitui o nome oficial da localidade entre todos que têm contato com família. De qualquer modo, vale frisar, os negócios vão bem, e os Beresford prosperam. Contudo, há entre eles alguém que, de bom grado, abdicaria de lucros atuais e futuros pela rotina tranqüila de um veranista. Para Páti, ilustríssima visitante deste blog, o tilintar das moedas jamais compensou as agruras da convivência com a sociedade bicuirense. Mas mesmo ela há de concordar que algumas das histórias mais divertidas de sua juventude tiveram como cenário o adocicado estabelecimento. Durante o dia, ela e suas convidadas revezavam-se no atendimento aos clientes e, às vezes, participavam da manufatura [e controle de qualidade] de branquinhos, negrinhos e cestinhas na movimentada cozinha. No caixa da loja, Páti curiosamente assumia uma postura generosa. Vivi, uma de suas amigas, chegava a discordar dessa sua liberalidade, preocupada que ficava com o faturamento da empresa. Não havia conflitos, contudo. As expectativas de todas concentravam-se em torno das animadas noites que tinham lugar nas boates de um balneário mais glamuroso. E elas não mediam esforços para chegar lá. Certa vez, tomaram emprestado o carro do irmão mais velho de Páti e, no afã de estacionar, enfiaram as rodas dianteiras da parati num barranco. Não fosse a solicitude de um grupo de rapazes de Bento Gonçalves, não teriam conseguido voltar pra casa. Outra vez, Vivi, sempre desastrada, foi atingida pelos tentáculos de um cnidário num banho de mar. Acometida de cãibras e febre, ela foi levada às pressas ao hospital local. No dia seguinte, ainda sentindo as queimaduras nas pernas, ela não hesitou a sair pra balada com a amiga, ante os olhares espantados de todos. Houve ainda a noite em que as amigas da faculdade pediram carona a Mr. Magoo, tio de Vivi, que as deixou em Imbé. Cansadas de perambular por lá, sem ter outra alternativa, elas decidiram tomar um ônibus até Santa Terezinha, dispostas a fazer o resto do caminho a pé. Por mais incrível que pareça, elas conseguiram chegar, ilesas, antes do amanhecer. A verdade é que Bicuirópolis nunca foi um destino tão almejado como naquela madrugada fria.

9 comments:

deni said...

O passado nos condena...ou nos absolve...depois de tanta indiada! Pelo menos vocês estavam no "famoso Litoral Norte"...e eu que passei 25 anos veraniando no Litoral Sul, em Cassino beach?? Hehehe...mas a gente se diverte...

vivi said...

Huahuahuahua... tinha me esquecido deste fato! E aí? onde era o 'point da galera'?

deni said...

Bah, cada ano era num lugar...mas tudo começava na Avenida (que não fica à beira-mar, em função do risco de as pessoas saírem voando)e depois se deslocava para a Casa Maluca, Bauhaus e outras biroscas. Mas isso não era nada comparado ao "Mingau" da SAC (Sociedade Amigos do Cassino) que eu aguardava ansiosamente todas as terças-feiras à noitinha. Era o ápice da diversão na minha pré-adolescência! À meia noite nós virávamos abóboras e voltávamos para casa de carona com um pai de pijama!!

vivi said...

Os pais sempre fazem dessas, né?! Parece que fazem gosto em deixar as filhas encabuladas!

Patricia said...

ai meu Deus... essas lembranças são estarrecedoras!!!!
Alguns fatos foram esquecidos... como o ritual da galinha e a ida memorável ao Ibiza, na qual fui carinhosamente qualificada como uma menina que 'vale ouro'... hauhauahauahauha
O resto a censura não me permite relatar!!!
Mas a descrição está perfeita! Tomara que a minha família naum leia isso...ahaha

vivi said...

Hmmmmmmmmm. Em breve, Bicuirópolis 2: Páginas Cerradas. ;-)

Jane said...

Bicuirópolis é muito chiq, eu bronzeio o corpinho em Pinhal mesmo...

vivi said...

Bah, Jane, e eu nem isso! tô mais branca que leite em pó! :-Z

Grace said...

Pati disse tudo... estarrecedoras!!!! mas aliada a tantas outras excursões pouco-níquel, tipo B.A., Pato Marinho's tour, guarda!, é risada na certa.