Thursday, December 14, 2006

The Book is on the Table: Contraponto

A nossa dica de leitura pro fim-de-semana é um oferecimento de Salsicha Vienense, visitante até agora anônima deste blog. Bem no clima já-que-tá-quase-terminando-então-dou-por-encerrado que caracteriza os dias que antecedem o recesso, Aldous Huxley faz um alerta:

Sendo a civilização o que é - eis o que será preciso dizer-lhes - vocês devem passar oito horas das vinte e quatro como uma espécie de intermediário entre um imbecil e uma máquina de coser. É muito desagradável, eu sei. É humilhante, é repugnante. Mas aí está... Vocês têm de fazer isso; de outra maneira toda a estrutura do mundo se fará em pedaços e nós morremos de fome. Eis por que é preciso que vocês façam esse trabalho bestamente e mecanicamente; e que passem as horas de lazer como homens ou como mulheres verdadeiros e completos. Não misturem as duas vidas; mantenham os compartimentos bem estanques entre elas. O que importa acima de tudo é a vida autenticamente humana das horas de folga. O resto não passa de uma necessidade sórdida que é preciso satisfazer. E não esqueçam nunca que ela é efetivamente sórdida - a não ser por permitir que vocês se alimentem e conservem intata a sociedade - absolutamente sem importância, sem a menor relação com a verdadeira vida humana. Não se deixem enganar pelos patifes cheios de unção que falam da santidade do trabalho e do serviço cristão que os homens de negócio prestam a seu semelhante. Tudo isso são mentiras. O trabalho de vocês não passa de uma tarefa repugnante e desagradável, mas que infelizmente é necessária por causa da loucura de nossos antepassados. Eles acumularam uma montanha de lixo, e é preciso que vocês fiquem a trabalhar dia e noite com suas pás procurando remover o monturo, de medo que o fedor dele os envenene e mate; é preciso que vocês trabalhem para respirar, maldizendo a memória daqueles insensatos que lhes deixaram todo esse trabalho ignóbil por fazer. Mas não procurem entregar-se de coração, fingindo que esse sujo trabalho mecânico é uma necessidade nobre. Não é verdade, e o único resultado que vocês obterão dizendo e crendo nisso, será abaixar nossa humanidade ao nível dessa necessidade infecta. Se vocês acreditam nos negócios, como no serviço e na santidade do trabalho, vocês se transformarão simplesmente em idiotas mecanizados durante vinte e quatro horas, das vinte e quatro que tem um dia. Reconheçam que é um trabalho infecto, tapem o nariz, dediquem-se a ele durante oito horas e depois concentrem-se em si mesmos para ser, nas horas de folga, entes humanos verdadeiros.

Se é ele quem diz, quem somos nós pra contrariar, não é mesmo? Valeu a dica, Nanda.

10 comments:

deni said...

"...dediquem-se a ele durante oito horas e depois concentrem-se em si mesmos para ser, nas horas de folga, entes humanos verdadeiros."
Tô tentando Seu Aldous, tô tentando...inclusive eu tô até aproveitando os horários de almoço, quedas de luz no trabalho e etc para me humanizar...mas eu acho que se reduzissem o expediente para 6h ficava melhor!

hugh said...

Esse, decididamente, é um dos MELHORES textos que li nos últimos anos. Sem exageros. Talvez (talvez, hein) só perca para alguns do Emile Cioran (e olhe lá). O Huxley é sempre uma boa dica (alguns livros, como Demônios de Loudun e Filosofia Perene, são imperdíveis), embora não imaginasse que ele soubesse tanto sobre trabalho assim, sendo o aristrocata que era. Fantástico!

vivi said...

É como sempre digo, as odiosas fadigas fazem mal à saúde.

Anonymous said...

quero declarar que estou muito contente com a minha promoção! Agora já sou uma salsicha vienense!

Anonymous said...

realmente é fantastico! huxley é O cara! e essas passagens que vcs leram são incriveis! mas recomendo vivi que leias o primeiro capitulo do contraponto, é fenomenal, ainda mais pra vc q ta fazendo psico...
esse livro foi uma das melhores coisas que ja li nos ultimos tempos... mostra o valor literario (não só filosofico) da obra dele...

Anonymous said...

falei no primeiro capitulo pq é indispensavel... mas o livro é em EXCELENTE INCRIVEL E FANTASTICA pedida.. de verdade..

Nessita! said...

Muito bom!!! Qual é o nome do livro hein? Vai para a minha lista de "A Comprar".

bjs

vivi said...

Nessita, é Contraponto, do Aldous Huxley. ;-)

deni said...

Ahh!!! Não acredito!!! Salsicha, querida, você finalmente deu o ar de sua graça!!! Estou MUITO feliz!!! Seja bem vinda!!!

Nessita! said...

Valeuz, Vivi!!!! Vou procurar agora mesmo heheehehe