Wednesday, January 24, 2007

Omelete


Os mais velhos costumam dizer, em sua incontestável sabedoria, que não é possível preparar uma omelete sem quebrar os ovos. Nós, os mais [ou menos] jovens certamente haveremos de concordar que, por mais engenhosos que tenhamos sido, certamente não escapamos dessa sina. O pitéu custa as cascas; assim foi, é e será. Ontem à noite, coube a mim constatar a veracidade do dito popular. Vários motivos, todos eles cuidadosamente avaliados, fizeram com que cancelássemos nossa viagem de férias. Não iremos mais a Bonito. Não agora, pelo menos. É uma pena, com certeza. Mas é incrível como me sinto serena. De algum modo, sei que tomamos a decisão certa. Há muito a fazer por aqui: a maior parte das pessoas que conheço está estudando pra valer. Pra garantir a nossa vaga mais doze dias de estudo podem ser decisivos. É possível que os anjos e santos, observando lá de cima todo nosso empenho, decidam nos cobrir com suas bênçãos. Aí, com a guaiaca cheia, ninguém há de nos segurar. A serra da Bodoquena vai ser apenas o ponto de partida. Por enquanto, é verdade, as lingüiças terão trabalho dobrado. Deni vai arcar com os ananás espinhosos que lhe deixei. Não bastasse isso, ela e Amendokrem ainda estão previamente convocadas para as sessões de descarrego que eu devo organizar com certa freqüência. De vez em quando, bater a colinha por aí é uma questão de sanidade mental. O povo sabe o que diz, não é não?!

4 comments:

deni said...

Bem, seguindo na linha dos provérbios..."A voz do povo é a voz de Deus" (apesar de que eu duvido que a voz de Deus seja parecida com a voz esganiçada da Tati Quebra-Barraco)...não se apoquente, vamos comer esse omelete com batata!!!

vivi said...

Ai, hei de lamber os beiços! ;-D

amendokrem said...

Só temos que cuidar para o descarrego não levar junto a decoreba do concurso, há pensou? Vai se muito bom! Conte comigo!

vivi said...

Toc toc toc!