Thursday, March 06, 2008

Momento Zen


Este é Dom Miguel Ruiz, já ouviram falar? Pois saibam vocês que ele é um descendente dos toltecas, um povo que habitou o sul do México incontáveis anos atrás. Apesar de ser um legítimo herdeiro dessa antiga civilização, Miguel levava uma existência humilde e só ganhou notoriedade quando decidiu divulgar entre nós os quatro acordos que constituem, digamos assim, o extrato da sabedoria de seus ancestrais.
O material, tão bem guardado, que sequer chegou ao conhecimento dos colonizadores espanhóis, hoje está nas livrarias mais próximas à disposição dos aprendizes modernos, dividindo as estantes com títulos do quilate de a profecia celestina e o segredo. Na minha existência de poucas luzes, contudo, devo admitir que foi graças a um exemplar displicentemente abandonado sobre uma mesa do gabinete que cheguei a conhecer essa obra imprescindível.
Com a certeza de que são incontáveis os benefícios dessa leitura, ouso fazer pouco dos direitos autorais para divulgar entre nossos estimados leitores um pouco daquilo que o sábio mexicano quis partilhar com o mundo.

Primeiro Acordo Seja impecável no uso da palavra, fale com integridade, diga unicamente o que quer dizer. Evite usar palavras ao falar que atentem contra sua integridade ou a de outros. Use o poder das palavras para o amor e para a verdade.
Segundo acordo Não tome nada pessoalmente. Nada do que outros fazem é por vc. Aquilo que outros dizem e fazem é uma projeção de sua realidade, de seus sonhos. Quando se torna imune à opinião e às ações de outros, nunca será vitima de sofrimentos desnecessários.
Terceiro acordo Não presuma nada. Encontre coragem para perguntar e expressar o que realmente quer saber. Comunique-se com os outros tão claro como possa, para evitar mal-entendidos, tristezas e dramas. Praticando unicamente este acordo você pode transformar sua vida totalmente.
Quarto acordo Dê sempre o melhor de ti. O melhor de você pode mudar segundo as circunstâncias e será diferente se está saudável ou se está doente. Sob qualquer circunstância, singelamente faça o melhor que possa, e evite a autocrítica, a culpa e a auto-complacência.

Infelizmente, não sobraram toltecas para testemunhar o poder transformador que a adoção dessas regras simples pode conferir, mas, a julgar por Dom Miguel, que trocou de ferrari há pouco e, mais de uma vez, foi visto abraçado a uma loura estonteante, é por outro motivo qualquer que este povo há tanto tempo passou a ocupar tão-somente uma breve página da História.
Portanto, mãos à obra, pessoal.

8 comments:

deni said...

A gente vê logo de cara que é um homem sério esse Seu Dom Miguel Ruiz...uma pessoa iluminada...espiritualizada...

deni said...

...acho que mais duas entraram para a Bola de Neve! huahuahauhuaaua

Nessita! said...

hahaha
a deni é fogo!
mas gostei dos pensamentos dele, pena é é muito raro seguir à risca... será que se eu seguir também terei uma ferrari? (a loura honestamente eu dispenso)

bjus!

Vivi said...

Boa, Nessita! ^_^

Victor said...

Bem se vê a qualidade desses 'segredos', considerando onde eles levaram os toltecas: a quase absoluta extinção.
Se esses segredos funcionassem, os Toltecas teriam vencido os espanhóis... na verdade, eles teriam invadido a Europa. E, ao contrário de parafernálias japonesas da marca Sony e Nokia, nós teríamos celulares com nomes estranhos como Qtzacoatlty e aparelhos de DVD da marca Tlazolteotl, e os pobres seriam atropelados por carros da marca Ixcuina, ao invés de Toyta.

Vivi said...

Malvadinho soltou o verbo! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Nessita! said...

hahaahhaahhaa
victor acabou com a teoria!!!
hauauahuahuiheuihaeua

Anonymous said...

dale victor! hehehe

salsicha